Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017
27/02/2009
Notícias Anteriores

Folha de São Paulo
27/02/2009

Justiça avalia suspensão de cortes na Embraer
MAURÍCIO SIMIONATO
DA AGÊNCIA FOLHA, EM CAMPINAS

Após receber ontem ação que pede liminarmente a suspensão das demissões na Embraer, o presidente do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 15ª Região, em Campinas (93 km de SP), desembargador Luís Carlos Cândido Martins Sotero da Silva, defendeu a necessidade de haver negociação entre sindicato e empresa antes de demissões em massa.

Em reunião anteontem com o presidente Lula, a Embraer ratificou a demissão de 4.200 funcionários ocorrida na semana passada. O desembargador do TRT da 15ª Região afirmou que julgará ainda hoje o pedido de liminar. Segundo ele, uma negociação prévia poderia resultar em alternativas à rescisão: "Você pode reduzir a jornada, reduzir salário; são mecanismos que podem mitigar esta situação mais grave", afirmou.

A ação que pede a suspensão das demissões foi protocolada ontem à tarde pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Sindicato dos Metalúrgicos de Botucatu e pela Federação dos Metalúrgicos de São Paulo, representados pelas centrais sindicais Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas) e Força Sindical.

"A repercussão social [das demissões] é muito grande. Você multiplica isso por três ou por quatro familiares e ainda pelas empresas satélites, então isso pode atingir um número muito grande", afirmou o desembargador.

Racha

A negociação em torno das demissões da Embraer provocou racha entre lideranças sindicais. Representantes do Sindicato Aeroespacial do Estado de São Paulo, filiado à CUT (Central Única dos Trabalhadores), se negaram a participar da primeira reunião entre TRT, Força Sindical e Conlutas. Por conta do desentendimento entre os dois grupos de sindicalistas, o presidente do TRT precisou de duas reuniões para discutir o tema. "Eles [Força e Conlutas] não representam a categoria e preferiram os holofotes e jogar confetes", disse Edmilson Oliveira Coutinho, presidente do Sindicato Aeroespacial. O presidente da Força, Paulo Pereira da Silva, que esteve na reunião, disse que os Sindicato Aeroespacial "não está legalizado".

Protesto

Um protesto organizado por sindicalistas deve reunir hoje cerca de mil pessoas em frente à principal fábrica e sede da Embraer, em São José dos Campos. O objetivo é pressionar a empresa a readmitir os funcionários desligados.

Colaborou FÁBIO AMATO , da Agência Folha, em São José dos Campos

 

 

Folha de São Paulo
27/02/2009

Gol vai pagar indenização de R$ 46 milhões para famílias
DA SUCURSAL DO RIO

A Gol fechou um acordo para pagamento de R$ 46 milhões a 45 famílias de vítimas do acidente com o voo 1907. O acidente ocorreu em setembro de 2006 e resultou na morte de 154 pessoas. Segundo o escritório Leonardo Amarante e Advogados Associados, o acordo é um dos maiores já fechados nesta área.

O escritório afirma que a negociação foi feita em conjunto. Sete famílias já receberam R$ 11 milhões em indenização. Os primeiros acordos foram homologados no fim de dezembro e começaram a ser pagos na primeira semana de fevereiro. Os acordos das demais famílias estão entre a fase de homologação e assinatura.

Segundo o escritório, em negociações assim, a companhia faz uma proposta às famílias. Quando elas aceitam a oferta, a proposta é encaminhada para as seguradoras, responsáveis pela liberação dos recursos. O dinheiro é depositado em fundo de pagamento de indenização e destinado aos familiares após autorização da Justiça. Os acordos foram fechados na 25ª Vara Cível do Rio.

O valor da indenização varia de acordo com aspectos como idade da vítima, salário que recebia e o grau de instrução. Na prática, considera-se a remuneração recebida pela vítima e a sua expectativa de vida útil.

A Gol afirma que já fez acordos com familiares de 106 dos 154 passageiros do voo 1907. A companhia diz que não divulga valores em atendimento a uma solicitação de confidencialidade feita pelas famílias.

Para Claudio Candiota, presidente da Andep (Associação Nacional em Defesa dos Direitos dos Passageiros do Transporte Aéreo), o prazo pode ser considerado rápido para a indenização. "Considerando a morosidade da Justiça brasileiro e o fato de que o acidente completará três anos em setembro, é possível dizer que foi rápido. Os acidentes são consequência da desordem que tomou conta do setor e nada foi feito para alterar o quadro."

Segundo especialistas, a mobilização das famílias das vítimas é fator essencial para estimular não só a indenização, como a busca dos responsáveis pelos acidentes. Para Dario Scott, presidente da Associação das Famílias e Amigos das Vítimas do Voo 3054 da TAM, a indenização é uma questão individual e cabe a cada família decidir de que forma pretende entrar na Justiça.

O acidente da TAM ocorreu em julho de 2007 e resultou na morte de 199 pessoas. "Continuamos organizados. O que nos interessa é acabar com a impunidade", disse. A Folha não conseguiu contato com a Associação dos Parentes e Amigos das Vítimas do Voo 1907.

 

 

Coluna Claudio Humberto
27/02/2009

Medo de avião

Pelo visto, para a Embraer, a queda mais perigosa da aviação não é de um Legacy se despedaçando no chão. É a queda de encomendas.

 

 

Coluna Claudio Humberto
27/02/2009
Perguntar não demite

Por que Lula, que “não sabia” (de novo) das demissões na Embraer, não libera recursos para a FAB modernizar aviões com a empresa?

 

 

Valor Econômico
27/02/2009

Portos, aeroportos e hidrovias estão na mira dos holandeses
De Haia

Centro distribuidor da Europa, a Holanda é o país da logística. E quer aproveitar essa experiência, fazer negócios e estabelecer rota de cooperação com o Brasil. O foco das empresas holandesas da área de infraestrutura recai sobre a construção de nova capacidade portuária, modernização e expansão de aeroportos e desenvolvimento de hidrovias.

"Temos grandes oportunidades em conjunto desde que o presidente Lula anunciou o Programa de Aceleração do Crescimento", diz Camiel Eurlings, ministro dos Transportes, Obras Públicas e Recursos Hídricos da Holanda, falando do PAC. Ele integra a comitiva do primeiro-ministro holandês, Jan Peter Balkenende, que segunda-feira inicia visita oficial ao Brasil.

Eurlings chega ao país acompanhado de representantes de cerca de 60 empresas e instituições, entre as quais estarão a Amports, o complexo portuário de Amsterdam, IHC Merwede (estaleiro especializado na construção de dragas), Interbulk Group (logística), prefeitura e autoridade portuária de Roterdã, o maior porto da Europa, NEA (consultoria em transporte), RMG, grupo marítimo de Rotterdã, e Amsterdam Airport Schiphol, empresa do Schiphol Group, operadora de aeroportos.

Em entrevista a um grupo de jornalistas brasileiros antes do Carnaval, na sede do Ministério dos Transportes, em Haia, a capital administrativa da Holanda, Eurlings disse que um dos objetivos da viagem é estabelecer uma maior cooperação entre empresas dos dois países. A relação comercial bilateral já é importante. Em 2008, o Brasil exportou US$ 10,4 bilhões para a Holanda e importou US$ 1,47 bilhão, com saldo favorável de US$ 9 bilhões. O déficit não preocupa um país que exportou 368 bilhões de euros no ano passado, com importações de 332 bilhões de euros e saldo de 36 bilhões de euros.

Grande parte dos produtos brasileiros exportados para a Holanda é redistribuído para outros países da Europa. Os principais produtos exportados pelo Brasil para a Holanda, que tem o porto de Roterdã como porta de entrada no mercado europeu, são soja e seus derivados, produtos cítricos, alumínio, carnes, café, cacau, fumo, frutas frescas, couros, minério de ferro e de manganês, ferro nióbio, tubos flexíveis de ferro ou aço, madeira, óleos brutos de petróleo e produtos químicos. A Holanda tem fornecido ao Brasil óleo diesel, medicamentos, produtos químicos, fertilizantes, aparelhos médicos, dragas, batatas e máquinas.

Na visita, deve ser assinado um memorando na área de aeroportos (aviação) e será iniciado um projeto-piloto no desenvolvimento de portos de forma conjunta. Um dos protocolos sobre cooperação nas áreas de portos, transporte marítimo e logística inclui o desenvolvimento da navegação de interior e hidrovias, segmento no qual a Holanda tem muita experiência.

"Transportamos 40% de nossos produtos via navegação de interior", diz Eurlings, que visitará o porto de Rio Grande e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde a Holanda desenvolve com os governos federal e estadual um plano para promoção do transporte por hidrovias. "O plano pode ser um modelo para outras regiões do país", diz Wim Ruijgh, presidente da Amsterdam Seaports. (FG).

 

 

Portal Fator Brasil
27/02/2009

Após lançamento, Azul se destaca na web

Recém-lançada no mercado brasileiro, a companhia obteve a melhor média de comentários entre as companhias aéreas nas mídias sociais da web desde dezembro, segundo levantamento do IC Digital Index/Aviação. TAM obteve 2º lugar.

A Azul, companhia aérea lançada em dezembro no mercado brasileiro, obteve um destaque positivo nos últimos dois meses em mídias sociais da web (Blogs e Orkut) frente a seus concorrentes, apesar de ter registrado menos de 1% do total do mercado em janeiro, segundo dados da Anac. Os dados são do IC Digital Index/Aviação, levantamento feito pela agência de Comunicação Imagem Corporativa que avalia a imagem das empresas mais importantes do setor por meio de análise dos comentários publicados na internet. A pesquisa, feita nos meses de dezembro de 2008 e janeiro de 2009 em quase 500 posts em blogs e mais de 800 comunidades do Orkut, cruza a intensidade da presença das companhias aéreas brasileiras e a qualidade dos comentários realizados a respeito das empresas nos espaços sociais da web.

Foi registrado um total de 148 comentários em blogs sobre a Azul, além de 65 comunidades no Orkut dedicadas à companhia. De maneira geral, os internautas se referiram à tecnologia das aeronaves da companhia, adquiridas junto à Embraer, citadas positivamente pelo desempenho (silêncio ao decolar), conforto (espaço entre as poltronas) e segurança (contam com o dispositivo HUD – Head Up Displays, que disponibiliza informações adicionais importantes ao piloto). Além disso, também repercutiram os preços baixos da companhia e apontaram a chegada da Azul como uma nova opção para os consumidores entre as empresas tradicionais. Quatro comentários se referiram à proibição da operação comercial da companhia no aeroporto Santos Dumont (RJ), apenas repercutindo o fato, sem emitir nenhuma opinião.

Empresa consolidada no mercado nacional e líder de transporte doméstico de passageiros no Brasil desde 2003, a TAM obteve a segunda colocação no IC Digital Index, com um total de 76 citações em blogs e 37 comunidades dedicadas a ela no Orkut. A liderança do ranking nacional de aviação, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), suscitou a maior parte dos comentários positivos. A expansão de novos negócios da TAM também foi destaque, como a parceria de compartilhamento de vôos com a Air Canada. Entre os comentários negativos figuraram posts com críticas às refeições servidas a bordo.

A Varig, marca de propriedade da Gol, obteve a terceira colocação no ranking. Muitos comentários vinculam a companhia a atrasos nos voos e problemas operacionais no check-in dos aeroportos, principalmente em conjunto com a Gol. Entretanto, a empresa ainda mantém o antigo prestígio entre uma parcela dos internautas, que a vê como um símbolo nacional e companhia aérea com um histórico de qualidade. Isso ocorre principalmente no Orkut, onde a empresa mantém um alto número de comunidades dedicadas – 543, com várias das maiores comunidades contendo elogios à antiga Varig.

A Gol, apesar da presença em 110 blogs e 131 comunidades no Orkut, obteve a quarta colocação no ranking em função do índice de comentários negativos (40%) – os comentários se referiram principalmente a reclamações sobre atraso de vôos da companhia. A pesquisa também registrou menções negativas em relação ao fundador e presidente do Conselho da companhia, Nenê Constantino, e comentários sobre uma pane em um avião da empresa que partiu de Porto Seguro em direção ao aeroporto internacional de Guarulhos.

Na quinta colocação aparece a TRIP Linhas Aéreas, controlada pelos grupos Caprioli e Águia Branca. A companhia, que obteve um número bem menor de postagens em relação às primeiras colocadas (17 blogs e 10 comunidades do Orkut) foi bem avaliada pelos internautas, com comentários que apontaram para uma empresa consolidada na aviação regional na América do Sul e que fechou 2008 com boa lucratividade, prevendo crescimento, expansão e compra de aeronaves para o ano de 2009.

IC Digital Index – Setor de Aviação1.: Dezembro 2008 a Janeiro de 2009:
Companhia: Colocação | Coment. Pos. 2 | Coment. Neg. 2 | Coment, neutros 2 | Blogs ³ | Orkut 4
Azul :................. 1ª ….............41,5% .......................15,0%.....................3,4% …..........148.........65
TAM:.................. 2ª..................40,4%...................... 23,4%................... 36,1%............. 76........ 37
Varig..................3ª...................18,6%..................... 44%....................... 37,3%............. 76...... 543
Gol:................... 4ª..................24,9%...................... 40,0%................... 35,1%............ 110...... 131
TRIP:................. 5ª.................52,9%....................... 11,7%................... 35,3%............. 17.........10
Webjet:..............6ª................25,0%........................ 36,1%................... 38,8%............. 36...........9
OceanAir:.......... 7ª...............13,0%..........................43,4%.....................43,5%............ 23............2

1. Seis companhias aéreas mais bem colocadas no ranking de passageiros transportados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em janeiro de 2009, concentrando 99,5% do mercado (Varig/Gol são computadas pela Anac em conjunto) | 2. Soma de comentários em blogs e comunidades do Orkut. | 3. Número de postagens referentes à companhia entre os meses de dezembro de 2008 e janeiro de 2009. | 4. Média mensal de comunidades dedicadas à companhia no Orkut entre dezembro de 2008 e janeiro de 2009. A busca é limitada a mil comunidades. A avaliação do teor, positivo ou negativo, é feita nas 100 comunidades mais representativas, que normalmente representam 99% do universo total de membros

A Webjet e a OceanAir obtiveram, respectivamente, a sexta e sétima posições. As postagens sobre a Webjet mencionaram atrasos constantes, bem como problemas na operação em geral. Já a OceanAir obteve poucas postagens em blogs e Orkut (neste, apenas 2 comunidades), com baixo índice de comentários positivos – apenas 13%. No geral, os internautas também relacionaram a empresa a atrasos, além de problemas no transporte de bagagem.

A pesquisa revelou ainda que a Vasp e a Transbrasil, embora há anos fora do mercado, ainda são intensamente lembradas pelos internautas nas redes sociais, refletindo o que acontece também com a “antiga Varig”. Atualmente existem no Orkut cerca de 30 comunidades dedicadas à Vasp, que reúnem 8.199 membros – a maior delas, “Eu tenho saudades da Vasp”, possui 583 membros. Já a Transbrasil possui 50 comunidades dedicadas a si, reunindo 5.578 membros. A maior comunidade dedicada à companhia, “Saudosa Transbrasil”, reúne 2.881 membros.

Consumer Generated Media – No Brasil, segundo pesquisa do Ibope Net/Ratings, atualmente existem cerca de 43 milhões de internautas. Este público cria seus próprios conteúdos de acordo com suas experiências e percepções sobre os mais diversos assuntos, nos mais diversos formatos, como blogs e comunidades virtuais. Este novo tipo de veículo de comunicação – consumer generated media, conforme foi batizada nos EUA – tem se apresentado como uma fonte alternativa de informação às mídias tradicionais e ganhado cada vez mais importância. A Imagem Corporativa realiza periodicamente monitoramentos setoriais em diversos segmentos da economia.

Página Principal