Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Sábado, 27 de Maio de 2017
24/11/2009

Notícias Anteriores

Revista Época - Negócios
24/11/2009

Lufthansa terá novos aviões Airbus, mas Brasil ainda não deve receber aeronaves
Apesar dos destinos entre o país e a Europa serem apropriados para o novo modelo, infraestrutura dos aeroportos ainda não comporta os aviões

A Lufthansa se prepara para receber 15 novos aviões Airbus A380 até 2015. O modelo, com capacidade para transportar 550 passageiros, será o maior da frota da aérea alemã. As rotas para os aviões ainda não estão completamente definidas, mas já há 20 destinos potenciais em estudo, a maior parte partindo da Ásia e da América do Norte.

Os novos modelos não devem cobrir rotas brasileiras tão cedo. “O aeroporto de Guarulhos ainda não está preparado para receber um avião deste porte. Seriam necessárias mudanças na infraestrutura e o aeroporto só estaria pronto para receber este Airbus em três ou quatro anos”, disse Peter Köser, diretor-geral da Lufthansa para aeroportos na América Latina, em coletiva à imprensa.

Quem também criticou a infraestrutura aeroportuária no Brasil foi Peter Fellinger, que se prepara para deixar o cargo de diretor da Lufthansa para América Latina e Caribe. “A Copa de 2014 e as Olimpíadas em 2016 são anúncios que me assustam um pouco. Qualquer melhoria de estrutura para estes eventos já deveria ter ao menos começado a ser feita”, diz.

Mas apesar dos investimentos necessários para os aeroportos brasileiros receberem o modelo Airbus A380 da Lufthansa, a companhia aérea acredita que o Brasil seria um destino interessante para operações da aeronave. “A distância entre Brasil e Europa é longa e a demanda é boa. É uma rota que suportaria bem este avião”, diz Jens Bischof, vice-presidente da Lufthansa para as Américas.

Parceria com a TAM

A partir do ano que vem, a TAM vira membro efetivo da Star Alliance, que reúne companhias aéreas do mundo inteiro para facilitar parcerias e compartilhamento de voos. A empresa foi convidada a entrar no grupo no final de 2008, mas o processo de integração só será completado em abril de 2010.

A Lufthansa já anunciou que, quando isto acontecer, vai ter destinos e rotas em parceria com a empresa aérea brasileira. “Ainda é muito difícil precisar quais e quantos destinos serão compartilhados entre as duas companhias. Isto só deve ser anunciado quando a TAM entrar efetivamente na aliança, no início do ano que vem”, diz Jens Bischof, vice-presidente da Lufthansa para as Américas.

Qualquer acordo além de parcerias para voos está descartado. “Eu vejo o Brasil como o país de maior potencial de crescimento para a empresa na América Latina, porém, só em termos de números de destinos cobertos, e não em investimentos em infraestrutura”, explicou Bischof ao comentar uma possível fusão com a empresa.

Mudanças na diretoria

A Lufthansa também anunciou algumas mudanças na diretoria. A partir de dezembro, Peter Felling deixa o cargo de diretor-geral para a América Latina e Caribe, que ocupava há cinco anos, para assumir a vice-presidência de vendas da Saudi Arabian Airlines.

Aqui no Brasil, a Lufthansa recebe a executiva búlgara Albena Janssen, que após dez anos na empresa, vem para o país como diretora de vendas em marketing. Ela entrou na Lufthansa em 1998 e, antes de vir para o Brasil, ocupou o cargo de gerente para tarifas do Oriente Médio, África e América Latina.

 

 

Mercado e Eventos
24/11/2009

Parceria da Tam com Banco do Brasil permite parcelamento em até 36 meses

A Tam firmou uma parceria com o Banco do Brasil que permitirá aos correntistas do banco que possuem limite de crédito adquirir passagens aéreas no site da companhia aérea e parcelar o pagamento em até 36 meses, a partir da próxima semana.

"Graças à parceria com o Banco do Brasil e, dentro em breve, com outras instituições financeiras, vamos mostrar às pessoas que viajam longas distâncias de ônibus que as passagens aéreas cabem no orçamento daquelas que têm conta bancária e dispõem de linhas de crédito", afirma o presidente da Tam, Líbano Barroso. "Mais do que isso, elas poderão constatar que as viagens de avião são muito mais rápidas, confortáveis e, em muitos casos, mais baratas do que as de ônibus, se considerarmos todas as despesas envolvidas em percursos de aproximadamente 1.000 quilômetros, que demoram dois ou três dias por via terrestre, tais como gastos com alimentação", completa.

A partir da semana que vem, a opção pelo parcelamento estará disponível no site da companhia exclusivamente para compradores pessoas físicas, correntistas do Banco do Brasil e com disponibilidade de limite de crédito, no momento em que o passageiro já tiver escolhido o voo desejado, data e horário. Ao selecionar a forma de pagamento, será apresentada ao passageiro a nova opção "parcelamento".

 

 

Site BBC
24/11/2009

Passageiros sobrevivem a pouso noturno em mar cheio de tubarões

Um jovem piloto australiano está sendo aclamado como herói no país após ter realizado com sucesso um pouso de emergência no Oceano Pacífico, à noite e em águas infestadas por tubarões, salvando a si mesmo e outras cinco pessoas.

A aeronave, um jato Westwind da Pel-Air Aviation, adaptado para fazer a remoção de pacientes médicos, partiu da ilha de Samoa com destino a Melbourne, na Austrália, e uma escala para reabastecimento na ilha de Norfolk, cerca de 1,6 mil km a nordeste de Sydney...

Segundo a empresa, estavam a bordo uma mulher "gravemente doente", seu marido e dois médicos, além de um co-piloto.

O tempo em rota estava bom no momento da decolagem, mas uma tempestade se formou antes do pouso em Norfolk, por volta das 21h30 da quinta-feira (hora local, 7h30 em Brasília).

Com pouco combustível e após quatro tentativas de se aproximar da pista, o piloto Dominic James, decidiu pousar no mar.

“Solteiro do ano“

Apenas três passageiros tiveram tempo de vestir seus coletes salva-vidas, enquanto os demais tiveram que se agarrar a eles.

A aeronave afundou três minutos após o pouso, e todos os ocupantes conseguiram se salvar.

Eles, no entanto, tiveram de esperar cerca de uma hora e meia dentro d“água, em um mar cheio de tubarões, até a chegada de barcos de resgate.

A passageira que estava sendo removida segue internada para observação em um hospital de Norfolk. Os demais estão "em bom estado de saúde", apesar de terem sofrido choque e hipotermia.

O caso é semelhante ao do pouso de um avião comercial no rio Hudson, em Nova York, no início deste ano, em que todos os passageiros sobreviveram.

Segundo uma assessora da empresa Pel-Air, o piloto Dominic James não está autorizado a falar com a imprensa até que tenha conversado com as autoridades de segurança de aviação civil australianas.

Curiosamente, James é um dos 50 finalistas da eleição "Solteiro do Ano" da revista feminina australiana Cleo. Especialistas em celebridades do país acreditam que agora ele tem grandes chances de chegar ao primeiro lugar.

 

 

Revista Avião Revue
24/11/2009

747-8 cada vez mais próximo
Boeing conclui mais uma etapa do desenvolvimento do primeiro avião cargueiro 747-8, que deve entrar em operação em 2010
Fernando Fischer

Segundo anúncio da própria fabricante, a Boeing finalizou, na última semana, mais uma etapa da produção do cargueiro 747-8. Desta vez trata-se da fase de pintura do jato.

Segundo a empresa, a aeronave recebeu uma pintura especial, mais leve, que economiza tempo e dinheiro em relação ao padrão convencional utilizado pela companhia. Este produto, conforme anunciado, permanecerá na aeronave até que o programa de voos testes esteja finalizado. Após essa fase, o avião será equipado e entregue ao cliente.

Além disso, a empresa afirma que o novo cargueiro contará com uma nova versão de pintura padrão adotada pela Boeing. Nela, o número será pintado na cauda do jato e a descrição da aeronave (747-8) será aplicada na barriga.

As estimativas da companhia apontam que o primeiro avião cargueiro deve entrar em operação no início do próximo ano.

Página Principal