Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Quinta-Feira, 27 de Julho de 2017
24/10/2009

Notícias Anteriores

O Globo
24/10/2009

Discussão acalorada
Pilotos se distraem durante voo, e avião passa 240 quilômetros de seu destino

WASHINGTON - Dois pilotos que faziam o voo 188 da Northwest Airlines com 144 passageiros, de San Diego rumo a Minneapolis, se distraíram durante "uma acalorada discussão sobre política da empresa aérea" e esqueceram de aterrissar. O avião estava 241 quilômetros além do destino final quando os dois pilotos e os três auxiliares de voo restabeleceram as comunicações com o controle de tráfego aéreo e pediram permissão para voltar, informou a Agência Nacional de Segurança nos Transportes dos EUA (NTSB, da sigla em inglês). Suspeita-se que piloto e co-piloto tenham dormido na cabine. Eles foram suspensos de suas atividades e ficarão afastados até que a investigação sobre o incidente seja concluída pelo FBI, o que pode levar meses.

Quando os controladores de tráfego finalmente conseguiram se comunicar com a tripulação,as respostas às perguntas feitas foram tão vagas que se pensou que a aeronave havia sido sequestrada, segundo a CNN. Os controladores pediram então que o piloto fizesse uma série de manobras específicas em solo para convencê-los de que estavam no controle do voo.

A polícia do aeroporto também subiu a bordo do avião em Minneapolis para garantir que não se tratava de qualquer atividade criminosa, disse um porta-voz do Aeroporto Minneapolis-St Paul.

A NTSB disse nesta quinta-feira que iria rever as informações de voo do avião e a gravação de vozes e entrevistar os pilotos.

A Northwest é propriedade da Delta Air Lines. O Exército americano ficou sob alerta durante todo o incidente e caças aguardavam de prontidão.

 

 

Site Tribuna do Norte
24/10/2009

Pelegada

O Ministério da Justiça analisa a revisão da “anistia política” da presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas Graziella Baggio. Ela achou pouco R$ 7 mil mensais e R$ 648 mil retroativos.

Pensionistas do Aerus sustentam que ela não seria mais aeroviária e não poderia presidir o sindicato. Há um ano, os aeronautas suspenderam na Justiça uma eleição fraudada e o mandato de Graziella já venceu.

Página Principal