Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Segunda-Feira, 21 de Agosto de 2017
23/08/2009

Notícias Anteriores

Folha Online
23/08/2009

Para Embraer, retomada da aviação virá só a partir de 2011

O diretor-presidente da Embraer, Frederico Curado, disse ontem durante as comemorações de 40 anos da empresa que o mercado de aviação só deverá voltar a crescer a partir de 2011, com a recuperação da economia mundial. Até lá, segundo Curado, não há perspectivas de recontratar os funcionários demitidos no início do ano.

Em fevereiro, a Embraer demitiu 4.200 trabalhadores, reduzindo para 17 mil seu quadro de empregados após registrar uma série de cancelamentos e adiamentos nas encomendas de aviões. "Sem a retomada forte do crescimento, não teremos contratações", disse.

Para Curado, a empresa está agora numa fase de estabilidade, mantendo os investimentos no desenvolvimento de novas aeronaves --como o Phenon 300 e o Legacy 450 e 500.

Mas o executivo afirmou que não estão ocorrendo vendas novas.

Curado declarou que a empresa deve manter a fábrica instalada na China, apesar de a unidade ter contratos apenas até 2011 e de o mercado aeronáutico estar neste momento com baixa demanda.

Para o dirigente, o avião ERJ-145, fabricado na China, não está obsoleto. Ele estima também que novas vendas devam ocorrer além de 2011. "É um privilégio ter encomendas até 2011."

 

 

Revista IstoÉ
23/08/2009

Os novos aviões de Lula
A frota presidencial agora conta com mais dois jatos de luxo da Embraer que custaram R$ 168 milhões. Além do Aerolula
Claudio Dantas Sequeira


CONFORTO O Emb-190 pode ser adaptado para se criar diversos tipos de ambientes

A partir de setembro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá exercer sua diplomacia presidencial pelo mundo afora a bordo de um novo avião. Trata-se de um jato Embraer 190, da família E-Jet, mesmo modelo encomendado pelo ex-piloto austríaco Niki Lauda para a frota da sua companhia comercial, a Lauda Air. No caso brasileiro, o EMB-190 será usado especialmente para as viagens pela América Latina. Também servirá para transportar equipes de apoio, convidados e como aeronave reserva para casos de eventual manutenção ou pane do Aerolula, como a que ocorreu em março no retorno de uma viagem aos Estados Unidos.

Desde que trocou o velho Boeing 707, o "Sucatão", pelo moderno Airbus A319, em 2005, a Presidência estudava adquirir aviões que substituíssem os dois Boeing 737-200, chamados de "sucatinhas". Mas a repercussão negativa da compra do avião presidencial, por US$ 56,7 milhões, adiou os planos. A decisão de compra veio depois que, em 2007, uma das aeronaves apresentou problema técnico e interrompeu uma viagem da comitiva presidencial à África. O avião levava 25 empresários e 25 jornalistas. O presidente, então, comentou com assessores que o episódio havia definitivamente convencido a imprensa, que criticara a compra do Aerolula, da necessidade de renovação de toda a frota presidencial.

"Apesar de terem poucas horas de voo, os sucatinhas já têm 35 anos de idade e precisavam ser substituídos", explica a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto. Mas a aquisição das novas aeronaves também tem um objetivo comercial. Ao visitar outros países com jatos da Embraer, o presidente Lula aproveitará para fazer propaganda da indústria nacional. Os dois EMB-190 custaram cada um US$ 52 milhões (um total de R$ 168 milhões, ao câmbio de R$ 1,62, de agosto de 2008). De acordo com autoridades militares ouvidas por ISTOÉ, o governo teria economizado R$ 30 milhões em relação ao preço da concorrência. As aeronaves tiveram a autonomia de voo estendida para até oito horas, podendo decolar de Brasília e chegar às Ilhas Canárias, na costa africana. Com apenas uma parada técnica para reabastecimento, será possível atingir a África e a Europa.

Com 36,7 metros de comprimento e 28 metros de envergadura, o EMB-190 voa a 850 km/h. "Como se trata de um avião presidencial, muitas modificações foram feitas, a fim de comportar as atividades do presidente", afirma o major-brigadeiro Joseli Parente Camelo, da Segurança Institucional. O interior foi reconfigurado para abrigar um gabinete de trabalho, com banheiro, além de 36 assentos do tipo classe executiva e mais 11 poltronas. Todas as comunicações são criptografadas para evitar interceptações. A primeira unidade presidencial do EMB-190 foi batizada de Bartolomeu de Gusmão (o padre luso-brasileiro, inventor e primeiro a voar em um balão operacional) e ganhou duas faixas diagonais com as cores verde e amarela. Já está voando, mas problemas de homologação da anac obrigaram a embraer a refazer a cabine, o que adiou a entrega oficial da aeronave, prevista para junho. O segundo EMB-190 deverá ser entregue até dezembro e será uma espécie de espelho do "Bartolomeu de Gusmão", com a mesma configuração interna e de desempenho. Os dois aviões já sairão de fábrica com as modificações nas portas do compartimento de bagagem e nos sliders, os escorregadores para evacuação de emergência, conforme orientação feita pelas agências reguladoras da aviação dos Estados Unidos.

Jornal a Tecnologia
23/08/2009

Southwest: Wi-fi em todo avião até 2010

A companhia aérea americana Southwest anunciou hoje que está começando a adicionar a tecnologia de internet sem fio aos seus aviões. Todas as aeronaves da empresa terão o recurso até o fim de 2010.

É esperado que programas como Skype ou qualquer tipo de VoIP sejam bloqueados, entretanto é muito fácil burlar as barreiras.

Ainda não há informações sobre o preço do serviço.

 

 

Folha Online
23/08/2009 - 19h32

Avião faz pouso em rodovia dos EUA e é atingido por carros
da Associated Press

Autoridades informaram neste domingo que um pequeno avião foi atingido por três veículos logo depois de fazer um pouso não programado em uma rodovia da Califórnia.

O porta-voz da Administração Federal de Aviação, Ian Gregor, disse que o Piper PA-24 Comanche, com duas pessoas a bordo, seguia para o aeroporto de Santa Barbara.

O piloto disse ao controle de tráfego aéreo que não tinha mais combustível e pousou da Highway 101, cerca de 1,6 km ao norte do aeroporto.

O oficial de patrulha da rodovia James Richards disse que três carros não conseguiram se desviar do avião e se chocaram com ele.

Os ocupantes da aeronave e dos veículos, segundo Richards, não ficaram feridos.

O oficial afirmou que o tráfego de veículos ficou interrompido momentaneamente na rodovia para que o avião pudesse ser retirado.

Página Principal