Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Quinta-Feira, 25 de Maio de 2017
23/03/2009
Notícias Anteriores

Folha Online
23/03/2009 - 17h44

Embraer vende 24 aviões super tucano para o governo do Equador

A Embraer confirmou nesta segunda-feira a assinatura de um acordo com a Força Aérea Equatoriana para a venda de 24 aeronaves turboélice Super Tucano, com efetivação do contrato no ano passado.

A empresa informou que os aviões serão utilizados em missões de vigilância de fronteiras e treinamento de pilotos. O início das entregas está previsto para o final de 2009.

"Estamos muito honrados em expandir nosso relacionamento com o governo do Equador, país que opera diversos modelos de aeronaves da Embraer", disse Orlando José Ferreira Neto, Vice-presidente executivo da Embraer para o Mercado de Defesa e Governo. "O Super Tucano é a aeronave ideal para executar missões de vigilância e treinamento e estamos certos que atenderá plenamente às necessidades da Força Aérea Equatoriana. Com este acordo, atingimos a marca de 169 aviões Super Tucano vendidos."

A Embraer informou que a relação com o governo do Equador vem se estreitando ao longo dos últimos anos. A companhia aérea estatal TAME Línea Aérea del Ecuador opera atualmente dois jatos Embraer 170 e três Embraer 190. Em setembro de 2008, a Embraer entregou um jato ERJ 145, de 50 assentos, à empresa estatal Petroecuador, que utiliza a aeronave para transportar empregados entre as unidades da empresa no país, e, em dezembro, a FAE recebeu um jato Legacy 600, com capacidade para 13 passageiros.

Este é o quarto contrato de exportação que a Embraer assina para fornecer aeronaves Super Tucano para uma força aérea da América Latina. Em agosto de 2008, a Empresa anunciou acordo com a Força Aérea Chilena (FACh) para a venda de 12 aeronaves e, no início deste ano, confirmou a venda de oito unidades para a Força Aérea da República Dominicana. O Super Tucano opera atualmente nas Forças Aéreas do Brasil e da Colômbia, sendo utilizado na vigilância de fronteiras e em outras missões operacionais.

 

 

Folha de São Paulo
23/03/2009

Familiares de vítimas de avião da TAM fecham check-in da companhia em Congonhas
DA REPORTAGEM LOCAL

Em manifestação na tarde de ontem, familiares de vítimas do acidente do avião da TAM, que deixou 199 mortos em julho de 2007, interromperam por cerca de cinco minutos o check-in da companhia no aeroporto de Congonhas (zona sul).

Com fotos das vítimas em cartazes, gritavam por "justiça" e "verdade" nas investigações e "cadeia" para quem for culpado pela tragédia. À frente dos balcões de check-in, deram as mãos para barrar a fila e criticaram a empresa ao megafone.

O grupo -grande parte de Porto Alegre, de onde vinha o avião que não parou na pista e se chocou contra prédio da TAM Express- se encontrou em São Paulo para conversar, no sábado, com o procurador Rodrigo de Grandis, coordenador da investigação federal. Ele, que poderá acatar ou não a lista do Ministério Público Estadual com 11 sugestões de culpados, disse que deverá oferecer denúncia em seis meses.
(DANIEL BERGAMASCO)

 

 

Folha de São Paulo
23/03/2009

Azul voa para o Rio, e Estado deve multar Infraero
DA SUCURSAL DO RIO

As nove operações de pouso e decolagem da Azul Linhas Aéreas entre sexta-feira e ontem no aeroporto Santos Dumont, no Rio, devem render multa à Infraero (empresa que administra aeroportos).

O governo do Rio -que teme o esvaziamento do Galeão, prejudicando sua privatização- é contra a liberação do Santos Dumont para aviões grandes fora da ponte-aérea sob alegação de que o aeroporto está com a licença ambiental vencida e calculará o valor da multa hoje.

 

O Globo
23/03/2009

Acidente com avião de carga deixa dois mortos no Japão

TÓQUIO - Um avião de carga da companhia de entregas americana Federal Express (FedEx) procedente de Cantão, na China, caiu nesta segunda-feira ao aterrissar no aeroporto internacional de Narita, localizado na Grande Tóquio, no Japão, provocando a morte do piloto e do copiloto. Após o acidente, que aconteceu por volta das 6h50m (18h50m de domingo pelo horário de Brasília), a pista principal do aeroporto foi fechada, levando ao cancelamento de ao menos 43 voos.

Trata-se do primeiro acidente fatal neste aeroporto desde que ele foi inaugurado, em 1978. O piloto Kevin Kyle Mosley, de 54 anos, e o copiloto Anthony Stephen Pino, de 49 anos - ambos americanos -, foram resgatados pelos bombeiros em estado crítico, mas o hospital ao qual foram levados constatou a morte dos dois, segundo a agência de notícias local Kyodo.

O avião, um MD-11, pousou sobre suas rodas traseiras, bateu na pista, pendeu para o lado esquerdo, e depois pegou fogo. O vento de 72 km/h pode ter sido uma das causas do acidente.

A pista onde ocorreu o acidente é onde manobram os maiores aviões, o que causou problemas na atividade do aeroporto, que opera até 546 voos por dia. Aviões que deveriam aterrissar em Narita foram desviados para o aeroporto de Haneda em Tóquio, assim como para as cidades de Nagoya, Kansai, Chitose, em Sapporo e Yokota.

 

 

O Estado de São Paulo
23/03/2009

PF vai usar dados estaduais em inquérito da TAM
Ontem, manifestação reuniu cerca de 90 familiares das vítimas no Aeroporto de Congonhas
Edison Veiga

Na 17ª manifestação organizada pela Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo TAM JJ 3054 (Afavitam) - 12 delas em São Paulo, 4 em Porto Alegre (RS) e 1 em Brasília (DF) -, os cerca de 90 familiares participantes voltaram ontem ao Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. Muitos comemoravam o resultado de um encontro com o procurador da República Rodrigo De Grandis, no sábado. "Os inquéritos finalizados pelo Ministério Público Estadual e pela Polícia Civil foram incorporados no processo da Polícia Federal", conta o presidente da Afavitam, o professor universitário Dario Scott - que perdeu a filha, de 14 anos, no acidente. Ele lembrou que o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) também continua no caso.

De acordo com a Afavitam, o procurador disse que até setembro o processo deve ser encaminhado para avaliação da juíza Paula Mantovani, da 1º Vara Federal Criminal de São Paulo. E o estatuto das investigações foi mudado de sigilo total para parcial. A partir de agora, tudo o que não atrapalhe as investigações poderá ser compartilhado com os advogados das famílias.

Ontem, os manifestantes levaram flores até o saguão do aeroporto. Na frente do guichê da companhia aérea, citaram, nome a nome, todos os que foram responsabilizados pelo Ministério Público Estadual. A cada nome dito, o coro respondia com um uníssono: "cadeia".

"Nossa luta é pela justiça e pela verdade. Queremos que isso jamais aconteça novamente e que essas mortes não tenham sido em vão", diz a psicóloga Zeoni Warmling, cuja filha, de 19 anos, foi uma das 199 vítimas da tragédia ocorrida em 17 de julho de 2007. Entre familiares e amigos das vítimas, a Afavitam reúne 432 pessoas. Das vítimas, 172 famílias foram indenizadas. As restantes ainda não procuraram a TAM para negociar.

 

 

Mercados e Eventos
23/03/2009

Continental recebe aprovação provisória para voo entre Houston e Rio de Janeiro

A Continental Airlines anuncia que recebeu aprovação temporária do Departamento de Transporte para operar diariamente, ao longo do ano, voos diretos entre Houston, Rio de Janeiro e Nova Orleans. A operação começa a partir de junho, após aprovações finais. "A Continental está honrada por receber a autorização temporária desta rota, que liga dois importantes mercados de energia. A companhia agradece a todos os envolvidos no processo", disse Jeff Smisek, presidente da companhia.

A aeronave utilizada será Boeing 767-200, com 25 lugares BusinessFirst e 149 lugares na econômica. O voo direto será cronometrado para oferecer as conexões do Aeroporto de Houston para cidades nos Estados Unidos, Canadá, Europa, Asia e América Latina.

Atualmente, a companhia opera serviço diário direto São Paulo/Nova York, e São Paulo/Houston. O voo Rio de Janeiro/Houston é, hoje, realizado com escala em São Paulo.

 

 

Mercados e Eventos
23/03/2009

Webjet patrocina Campeonato Gaúcho de Futebol

A Webjet Linhas Aéreas reforça sua presença no Rio Grande do Sul. Além do aumento das frequências ligando Porto Alegre a São Paulo e ao Rio de Janeiro, que passaram a contar com mais opções diretas em fevereiro, a companhia agora patrocina o Campeonato Gaúcho de Futebol 2009.

Até maio, quando será conhecido o campeão da competição, a Webjet terá duas placas atrás dos gols de 16 estádios do Rio Grande do Sul. A empresa fará, ainda, ações promocionais com os torcedores nos jogos, além de sorteio de ingressos para as partidas do Gauchão nos voos que chegam a Porto Alegre.

Página Principal