Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Quinta-Feira, 25 de Maio de 2017
22/01/2009
Notícias Anteriores

Mercado e Eventos
22/01/2009 - 14:30h

Continental Airlines contribui com US$ 50 milhões em plano de pensão

A Continental Airlines contribuiu com US$ 50 milhões em cash para o plano de pensão da empresa, superando o valor mínimo estimado para o período corrente.

"Neste período econômico, o desafio da Continental é investir no futuro de nossos funcionários, garantindo uma aposentadoria segurada para eles", disse o presidente e CEO da Continental, Larry Kellner.

 

 

Mercado e Eventos
22/01/2009

Anac diz que planos de ampliação de vôos no Santos Dumont serão mantidos
Luiz Marcos Fernandes

A Agência Nacional de Aviação Civil se mantem irredutível quanto a decisão de alterar a portaria 187 que entrou em vigor em 2005 limitando os voos domésticos no Aeroporto Santos Dumont. Segundo o diretor da Anac, Marcelo Guaranys, a autorização de novos voos vai mesmo acontecer faltando apenas definir a data e os critérios a serem utilizados na distribuição de rotas e slots.

"Que o aeroporto Santos Dumont ganhará novos voos isto é certo. A data e os critérios serão definidos após análise de sugestões e propostas apresentadas nesta audiência pública e que se tiverem fundamentos técnicos serão consideradas. Se a Anac não tomar esta medida corremos o risco de ver uma empresa aérea garantir na justiça o uso do Santos Dumont para suas operações", afirmou.

O dirigente voltou a reafirmar que as operações do aeroporto do Galeão não serão prejudicadas e que o temor manifestado pelo governo estadual e do trade turístico sobre um eventual enfraquecimento do Galeão, em função da medida, não tem qualquer fundamento. Quanto aos critérios sobre a distribuição de voos para o Santos Dumont ele garantiu que Anac adotará um modelo oferecendo iguais condições para todas as empresas interessadas.

 

 

Mercado e Eventos
22/01/2009

Snea critica Anac por mudança de regras e critérios
Luiz Marcos Fernandes

Depois de afirmar que a posição do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias é neutra, já que os interesses de seus associados "são conflitantes", o presidente do Snea, José Marcio Mollo criticou a Anac pelas constantes mudanças de regras para o setor da aviação comercial.

"As empresas aéreas fazem um planejamento de longo prazo e não podem conviver com as constantes mudanças de regras como tem feito a Anac. Isto prejudica qualquer planejamento. Nesta questão do Santos Dumont nós não nos pronunciamos já que temos opiniões contrárias de nossos associados", afirmou.

O dirigente confirmou que Tam e Gol se pronunciaram contra a expansão de vôos no Santos Dumont, enquanto Azul, Webjet e OceanAir são favoráveis.

 

 

Mercado e Eventos
22/01/2009

Azul diz que Tam e Gol temem concorrência de mercado

Luiz Marcos Fernandes

Durante a audiência pública realizada hoje (22/01) na sede da Anac, no Rio de Janeiro, o diretor de Relações Institucionais da Azul, Adalberto Febeliano, afirmou que as restrições de voos para o Aeroporto Santos Dumont só tende o interesse das grandes companhias como Gol e Tam, que a seu ver temem concorrência de outras companhias aéreas como a Azul.

Na sua opinião é hora de estimular também o turismo doméstico. Citou como exemplo o fato do Brasil ter um potencial de 200 milhões de passageiros dos quais apenas 50 milhões utilizam o avião como meio de transporte, seja a lazer ou a negócios. Destacou ainda a beleza do Rio que a seu ver tem condições de receber mais turistas de outros estados.

Segundo o dirigente a abertura do Santos Dumont não irá prejudicar os voos internacionais com destino ao Galeão. "A Azul planeja voar para algumas capitais próximas e cidades do interior. Os voos do SDU em nada vão prejudicar o Galeão" garantiu em seu depoimento.

 

 

Mercado e Eventos
22/01/2009

Luiz Mór confirma ampliação dos voos da Tap na Europa para Varsóvia, Helsink e Moscou


Luiz da Gama Mór

vice-presidente da Tap, Luiz da Gama Mór, em entrevista exclusiva, disse que o cenário internacional em função da crise financeira está incerto, mas mesmo com todos os problemas a companhia apresentou resultados positivos em 2008. Mór confirmou também os novos voos que a Tap vai operar na Europa a partir de junho deste ano, ligando Lisboa a Varsóvia, na Polônia, Helsink, na Finlândia, e Moscou, na Rússia, com cinco frequências para cada destino. Ele acredita que essas frequências também poderão ser muito boas para o Brasil.

Mór falou ainda da importância do WTTC ser realizado este ano no Brasil, citando que é o mais impressionante evento de turismo do planeta, que envolve empresários e lideranças de países de todos os continentes. Segundo ele, o Brasil demorou para despertar para o evento, mas terá uma grande oportunidade este ano.

Números da Tap

O vice-presidente da Tap, Luiz Mór também participou de uma conferência de imprensa com mais de 40 jornalistas do Brasil e de Portugal, onde apresentou os números da companhia em 2008 e as perspectivas para 2009. Bem-humorado, Mór disse que o mês de dezembro foi acima das expectativas, superando as previsões orçamentárias e disse que os 15 primeiros dias de janeiro foram ótimos em termos de ocupação.

Pontualidade - Em relação à pontualidade, Mór disse que a Tap está entre as cinco melhores empresas do mundo. Em 2008, o índice chegou a 73%, contra 59%, em 2007, e 54%, em 2006.

Irregularidades de bagagem - Mór explicou que as irregularidades com bagagem não são bagagens extraviadas. "Temos uma perda muito baixa, uma das menores do mercado, até porque isso influi diretamente na pontualidade", disse. Os índices de irregularidades são calculados por cada grupo de mil malas transportadas. Em 2008, da Tap registrou 22%, contra 26%, em 2007, e 28% em 2006.

Objetivos - "Não é fácil prever como será esse ano", disse Luiz Mór. Aproveitando a internacionalização da companhia, a Tap registrou 69% de market share internacional em 2008. O dirigente diz que as metas da Tap nunca são modestas, mas para este ano estão mais com o pé no chão em função do cenário internacional. As metas da Tap são de atingir 9,202 milhões de passageiros este ano, crescendo a uma ordem de 3,3%, o que daria mais 464 mil passageiros.

Load factor - A Tap cresceu a oferta para o Brasil em 2008, mas reduziu o seu load factor em função do aumento de frequências, com os novos voos para Brasília e Belo Horizonte, e das novas configurações das aeronaves do Nordeste, com a troca dos A310 para os A330. Em 2008 a oferta de assentos aumentou 14,2% e o número de passageiros, 12,3%. Para 2009, as previsões da Tap são de um aumento de 4,1% na oferta e 3,3% na demanda.

Frota - Mór falou ainda da troca dos aviões da Tap para este ano. A frota para 2009 terá 71 aeronaves, sendo 55 da Tap e 16 da PGA. Os aviões de longo curso são 16. Já os de médio curso serão 39 aeronaves. "Serão mais seis A320 novos e menos quatro A320, que já estão com mais de 17 anos de utilização", explicou.

Brasil - Em 2008 a Tap apresentou o crescimento de 33% na oferta e 20% nos passageiros.

Site - "Fizemos ampla reformulação no site que gerou bons resultados", disse Mór. Segundo ele as vendas da Tap pela internet cresceram 62% em 2008.

Página Principal