Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Terça-Feira, 27 de Junho de 2017

19/02/2010

Notícias Anteriores

O Estado de São Paulo
19/02/2010

Preços das passagens aéreas são os menores desde 2002
Tarifa média em 2009 foi de R$ 321,28 por bilhete, segundo dados divulgados pela Anac

Os preços das passagens aéreas no Brasil em 2009 foram os menores desde 2002, quando a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) começou a fazer sua série. No ano passado, os passageiros pagaram, em média, R$ 0,47682 por quilômetro voado em rotas nacionais, o correspondente a um preço médio de R$ 321,28 por bilhete.

Os dados são do relatório Yield Tarifa divulgado ontem pela Anac, com informações das empresas aéreas brasileiras.

"Ao contrário de outros países, onde o tráfego aéreo ainda sofre com a crise, o Brasil teve um ano excelente, com aumento de 17,7% na demanda por voos domésticos e queda de quase 28% nos preços das passagens. A participação crescente das companhias aéreas de menor porte no mercado brasileiro levou a tarifas mais baixas e isso motivou as pessoas a usarem (mais) o avião como meio de transporte", afirma Solange Paiva Vieira, diretora-presidente da Anac.

Em relação a 2002, o declínio é de 33%. Naquele ano, o preço do quilômetro voado era de R$ 0,71237, e os bilhetes custavam, em média, R$ 431,53. Os números foram atualizados pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Os valores de 2009 representam um declínio de 27,6% na comparação com o custo de R$ 0,65855 do quilômetro voado de 2008, quando o preço médio das passagens era de R$ 445,19, conforme a série atualizada pelo IPCA.

Em valores nominais, no entanto, o custo de R$ 0,46833 por quilômetro voado perde somente para o R$ 0,42844 de 2007. Em 2009, o preço médio das passagens ficou em R$ 315,43, valor 10% maior que a média de R$ 286,61 cobrada em 2007. A título de comparação, em 2008 o quilômetro voado representou uma despesa de R$ 0,61776 ao passageiro, com bilhetes custando, em média, R$ 417,74.

A oferta de assentos entre 2008 e 2009 subiu 1,6%, para 14.482.013 unidades.

Para calcular o Yield Tarifa são considerados origem e destino do bilhete aéreo, independentemente das escalas e conexões, em 67 ligações domésticas entre as capitais brasileiras e cidades de médio porte. Há uma portaria que define os critérios e as rotas utilizadas nos cálculos.

O indicador considera a quantidade de assentos comercializados em cada base tarifária, a distância entre a origem e o destino em quilômetros e a receita obtida pela empresa com as tarifas públicas de passageiros, aquelas compradas por pessoas físicas ou jurídicas no varejo, seja pela internet, lojas e balcões das companhias aéreas, nas agências de viagens ou ainda por telefone.

Somente não integram o Yield Tarifa as tarifas corporativas (aquelas negociadas entre companhias aéreas e outras empresas), tarifas de fretamento (aquelas negociadas com as agências de turismo para pacotes de viagens) e assentos oferecidos gratuitamente ou com desconto (para tripulantes, funcionários, crianças que não ocupam assentos, programas de milhagem e endosso de passagem).

DEMANDA

A demanda pelos voos domésticos em janeiro cresceu 31,6%, em comparação ao mesmo mês de 2009, e 13,07% nos voos internacionais realizados por aéreas brasileiras, segundo a Anac divulgou há uma semana.

 

 

O Estado de São Paulo
19/02/2010
Acidentes aéreos mataram 685 pessoas em 2009
Número de incidentes diminuiu ante 2008, mas total de vítimas subiu
Andrei Netto

Relatório a Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata) aponta que os 90 acidentes aéreos registrados em todo o mundo em 2009 resultaram em 685 mortes. Em 2008, houve mais acidentes (109), mas 183 mortes a menos. Dos 90 acidentes de 2009, 10 ocorreram na América Latina.

Se considerados apenas os aviões construídos no Ocidente, no entanto, o ano de 2009 foi o segundo na história da aviação, após 2006, com menos acidentes. Isso significa que, entre os aviões do Ocidente, um voo em cada 1,4 milhão sofreu acidente em 2009. No ano anterior, havia sido registrado um acidente a cada 1,2 milhão de voos. Em números totais, os acidentes de aviões fabricados no Ocidente foram reduzidos de 22 em 2008 para 19 em 2009.

Os motivos principais dos acidentes aéreos em 2009 foram erros do piloto (30%) e saídas de pista (26%), que podem significar falhas técnicas, condições meteorológicas adversas e erros de pilotos.

AIR FRANCE

Uma força-tarefa internacional participará a partir de março da terceira etapa das buscas aos destroços do voo AF-447, que caiu no Atlântico em 31 de maio de 2009, quando fazia o trajeto Rio-Paris, matando 228 pessoas.

A operação será comandada pelo Escritório de Investigações e Análise para a Aviação Civil (BEA), da França, com colaboração da Marinha americana, do Instituto Oceanográfico Woods Hole, dos Estados Unidos, e do Instituto Leibniz de Ciências Marinhas (Geomar), da Alemanha.

A operação havia sido anunciada em dezembro e foi detalhada nesta semana. Estimada em 10 milhões, e financiada pela Air France e pela Airbus - fabricante da aeronave acidentada -, a nova etapa das buscas será realizada com auxílio de dois navios científicos. O norueguês Seabed Worker é capaz de transportar minissubmarinos habilitados a verificar diariamente até 5 quilômetros quadrados. O americano Anne Candies transportará sonares para localização de destroços em grandes profundidades.

O objetivo da operação é localizar as duas caixas-pretas do avião: a que registra os parâmetros de voo e a responsável pela gravação dos sons na cabine.

 

 

Site InfoGPS
19/02/2010

Gol irá modernizar sua frota com novos sistemas de navegação via satélite

Gol Linhas Aéreas prepara-se para iniciar um processo de modernização dos aviônicos de suas aeronaves, que viabilizará procedimentos de precisão em pousos, baseados no GPS, como o GNSS (Global Navigation Satellite Systems) e o RNP(Required Navigation Performance).

A companhia instalará os novos sistemas, que serão compatíveis com a rede de satélites Iridium, e permitirá a comunicação via voz ou texto entre aeronave, controle de tráfego aéreo e o sistema de ACARS(Aircraft Communication Addressing and Reporting System) da companhia.

Os procedimentos de precisão por GPS são mais eficientes e economizam mais combustível que os procedimentos de não precisão, como VOR, NDB e aproximações visuais.

O processo de instalação dos aviônicos será realizado no Centro de Manutenção da Gol, em Minas Gerais, começará em maio e será feito nas aeronaves 737 Next Generation da Gol e da Varig.

Página Principal